segunda-feira, 22 de março de 2010

Avenida Niemeyer

Anos 1940/50
Gruta da Imprensa - 1920

Construção da Av.

1919
Vidigal, do Ponto de vista do Mirante do Leblon
"Os pássaros voam para o sul"
Surge o Leblon
Hotel Sheraton


Surge, no meio da mata, o Sofisticado Hotel Sheraton
Os bairros de Ipanema e Leblon começam a surgir à distância.
Motel Vip's de saudosas memórias e grandes confusões.

Voltando ao caminho no sentido São Conrado - Leblon
Vista da Avenida

É de se acreditar em Deus ...
Gruta da Imprensa e Viaduto Rei Alberto.
Casarões construídas acima da Avenida.

Voltando os olhos por sobre os Próprios Passos, olho para trás.
O que vejo é uma expressão da beleza.
Praia de São Conrado com seus edifícios chics e a mítica Pedra da Gávea.
Uma plataforma conhecida como Chapéu dos Pescadores.

Com o mar serpenteando à direita e o morro à esquerda, a Avenida vai abrindo caminho. A sensação é de se estar Trafegando nas nuvens, com o mar bem abaixo. é grande.
Por São Conrado, começo a subir a Avenida Niemeyer. Um vista é deslumbrante.
22 de Março de 2010

Avenida Niemeyer inaugurada em outubro de 1916.
Seu nome é uma homenagem ao Comendador Conrado Jacob de Niemeyer.

Projeto do engenheiro Paulo de Frontin.

O comendador (dono de grande extensão de terras na região, chegando até a Estrada das Canoas, e o próprio bairro de São Conrado) Niemeyer, em 1915, doou as terras da encosta à Prefeitura para que pudesse ser estendida, até a Praia da Gávea (Nome antigo do atual bairro de São Conrado), uma estrada que partiria do final do Leblon.
O objetivo maior de Niemeyer era a valorização das terras (que pertenciam a ele).
O traçado da futura Avenida começou com o projeto para uma estrada de Ferro em 1891 (Cia. Viação Férrea Sapucaí), que por ali faria a ligação de Botafogo a Angra dos Reis. Chegou a ter seus 800 metros iniciados construidos em 1913, porém, a companhia desistiu do empreendimento, por novas exigências da Prefeitura.
Na entrada do Túnel da Barra existe, até os dias atuais, um grande túnel cavado na rocha, parte integrante da estrada de ferro que seria construída. A entrada do túnel, atualmente, está lacrada com uma grade de ferro para evitar invasões.
Em 1920 (quatro anos após a inauguração), a Avenida sofreu uma grande reforma, foi alargada, sendo praticamente reinaugurada por causa da visita do Rei Alberto da Bélgica.
Também foi asfaltada e teve suas curvas ampliadas pelo então prefeito Engenheiro André Gustavo Paulo de Frontin.
O viaduto construído em uma das curvas da Avenida, homenageia o ilustre visitante: Viaduto Rei Alberto (veja fotos antiga e atuais). Ao longo do tempo a Avenida foi ganhando melhoramentos, como, por exemplo, Carlos Sampaio que entre 1920 e 22, colocou nela acostamento.
Já o prefeito Alaôr Prata, entre 1922 e 1926, abriu ali o “Circuito da Gávea” , (corridas automobilísticas de rua), fazendo parte do circuito do Rio de Janeiro a partir de 1933.
Este também era denominado “Trampolim do Diabo”.
Na altura do Viaduto Rei Alberto foi inaugurada a "Gruta da Imprensa", assim chamada pois ali ficavam diversos repórteres para tirar fotos das corridas.
Nessas corridas as largadas se davam próximo do antigo Hotel Leblon, passavam pela “Gruta da Imprensa”, seguiam na “Rocinha” voltando pela Rua Marquês de São Vicente.
O “Circuito da Gávea” só acabou em 1954.

4 comentários:

  1. A CIDADE É LINDA mais a demora da resposta de um transito sufocante da avenida brasil deixa a dejejar quem por ela tem de passar,como no dia de 23/08/2011 a incopetencia de gestores fes parar o progresso de um tanto incondicional de motorista,por não saber planejar a manutenção da via entre o vem e vai,que lá tava impresa ganhando seu grande dinheiro no sufoco de todos os motorista que já cansados dos tantos pedagios atrás pagos,por ele passado,ai tem que submeter a quebra de seu automóvel,e cansado sem nenhum sistema dos tantos funcionários organizar a via da ziquizira do Rio de Janeiro. Sugestão: O serviço que parou a via e esta parando os carros que o ipva é carisimo no rio o por que ainda ninguem se pós a falar a causa,de ser tão caro,pois carro com 10 anos não roda o tanto de mais novos,São paulo é exemplo sobre esta vergonha do sistema do Rio em ipva,Carro de 10 anos lá custa tipo assim 240 mais o menos ,aqui 460,oo Reais. Estou falando isto por que não é justo ao povo do Rio ok,sobre a manutenção da via todos os tipos de serviços de iluminação pode ser executado no fim de semana ,pois o movimentos por estas vias são de menor quantidades de veiculos tantos carros pequenos ,quanto carretas,e caminhões.Então já estou saindo de mudança...?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Boa tarde. E a sua reclamação continua e agora pior. Vc tem passado pela Av Brasil? Nossa casa vez pior.

      Excluir
    2. Olá, Boa tarde. E a sua reclamação continua e agora pior. Vc tem passado pela Av Brasil? Nossa casa vez pior.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir